Olá, jovens inconformados do MEJ, hoje viemos falar sobre um assunto muito importante, e que acaba sendo um desafio para diversas Empresas Juniores: O Processo trainee!
Há alguns conteúdos atrás nós explicamos pra vocês como fazer o melhor processo seletivo para sua EJ, e assim, captar as pessoas certas para os lugares certos!

Se você perdeu, confira aqui! (e não se esqueça de voltar pra cá depois)

https://www.projet.ufop.br/index.php/processo-seletivo-em-ejs/

 

Agora iremos falar sobre a segunda etapa desse processo e como vocês podem termina-lo da melhor maneira possível e efetivar as pessoas certas para sua EJ!

Primeiramente é preciso entender melhor do que se trata o processo trainee, que nada mais é do que um processo de intenso aprendizado e desenvolvimento de pessoas, fazendo com que elas se adequem aos parâmetros e cultura organizacional da empresa. É importante que não seja visto como um processo de eliminação e concorrência, e sim um momento de união dos candidatos, em prol de um objetivo maior: a efetivação de todos. Esse entendimento de que é um processo, é essencial para o apoio à evolução gradativa dos trainees, já que não se pode querer, logo no início, que eles sejam membros tão desenvolvidos e engajados como nós somos, não é mesmo?

 

É essencial que os trainees sejam incluídos nas reuniões de alinhamento, tanto para se manterem alinhados com a empresa e darem opiniões sobre as pautas, quanto para surgir o sentimento de dono e motivá-los à buscar sempre o melhor para nossa EJ. É durante esse processo também que o trainee passa a entender melhor o que é o MEJ e a força de pertencer a esse movimento. Portanto é necessário que os membros deem o exemplo, já que não se pode cobrar do outro o que você mesmo não faz ou acredita!

 

No Processo Trainee 19.2 da Projet Jr. foram feitas algumas alterações: programamos uma semana de capacitações, que serão os pilares dos trainees durante o processo todo. Nos processos anteriores, notamos que noções de apresentação, oratória, MS Projet, sobre o MEJ e capacidade de dar e receber feedbacks era um ponto de deficiência para todos os candidatos, fazendo com que eles desenvolvessem essas habilidades somente ao meio/fim do processo. Portanto, afim de desenvolver essas habilidades desde o início, elevando a qualidade das entregas e efetivar candidatos excelentes e engajados, os membros prepararam capacitações poderosas para a primeira semana: e é com ela que abrimos o calendário do processo trainee.

Ao todo nós contamos com 5 desafios durante o processo trainee, sendo 4 desafios departamentais e o desafio final. O desafio final é desenvolvido por toda a empresa em conjunto, visando o aproveitamento por todos os departamentos. Ele é estruturado de forma que os candidatos passem por etapas de aprendizado que envolvem o básico das funções de cada departamento da empresa, e obviamente, é avaliado segundo todos os critérios de cada departamento. Ele é passado no primeiro dia do processo trainee e é apresentado no último dia, exatamente para que os candidatos tenham tempo de realiza-lo com a maior eficiência possível, por ser um desafio mais elaborado e complexo.

Como vocês podem ver na imagem, nosso processo trainee é separado por semanas. As semanas 2, 3, 4 e 5 são voltadas para o aprendizado e identificação dos candidatos para com o departamento responsável pela organização da semana. Há dois encontros semanais: fazemos o primeiro encontro na segunda feira, onde temos uma dinâmica e passamos aos grupos, previamente definidos, os desafios a serem realizados; o segundo ocorre no final da semana, e é onde os trainees apresentam seus trabalhos e logo após fazemos uma sabatina, perguntando sobre pontos do resultado apresentado.

 

É importante ressaltar nesse momento que todo o material que será usado na apresentação dos candidatos tem que ser enviado para um e-mail pré-determinado até um horário X do dia anterior à apresentação. Mas por quê? Pois é importante que tenha uma data limite de entrega com folga de tempo até a apresentação, para que os membros da EJ possam ler e avaliar os trabalhos com precisão, e se preparar para sabatinar os candidatos.

 

Como citado anteriormente, cada departamento tem seus próprios critérios avaliativos e competências necessárias, e eles são os pilares para a construção dos desafios departamentais. Mas eles não surgiram do nada, todos são baseados nos valores e na cultura organizacional que são prezados pelos membros da empresa. Entendeu? Para ficar mais claro, vou falar sobre cada um separadamente:

 

Antes de continuar, pense que você é um trainee: o que iria despertar em você o interesse de entrar em departamento X ou Y? A questão é que os desafios departamentais são o marketing de cada departamento. É com eles que procuramos captar os candidatos para o nosso time, “vendendo” a imagem do nosso departamento. Com isso, é essencial pensar estrategicamente, estruturando desafios e dinâmicas criativos e originais, para que os candidatos se sintam atraídos pelo departamento. O sentimento que queremos é: “Que departamento f***! Também quero fazer parte desse time!”

 

Semana 2 – Departamento da Vice-presidência:

Nosso departamento de vice-presidência, carinhosamente apelidado de “VP”, é o coração da nossa empresa, portanto, é lá que se lida com a gestão de pessoas e qualidade dos processos internos e externos. Para que o departamento consiga trabalhar da melhor maneira possível são necessárias pessoas que tenham empatia, visão estratégica e senso crítico. Seguindo esse mesmo parâmetro, os critérios a serem avaliados na apresentação serão os que vão fornecer essas informações com mais facilidade, como: liderança, oratória, postura, união, trabalho em equipe e capacidade de dar feedback para diferentes perfis de pessoas.

 

Semana 3 – Departamento Administrativo financeiro:

O sangue da empresa, que nutre todos os outros departamentos e nos dá o combustível para existir, rufem os tambores para Adm-fin: é o departamento que lida com toda a parte financeira, burocrática e jurídica da empresa. Para que a empresa esteja sempre com boa saúde, é necessário que o departamento seja formado por pessoas que tenham seriedade, visão sistêmica e prezem sempre pela transparência. Sendo assim, é observado com muita atenção o senso crítico e “pé no chão” nessa semana do rodízio. Para que, com tais características em alta no departamento, tenhamos sempre tomadas de decisões assertivas nesses assuntos que sempre geram muito impacto na empresa, tanto para o bem quanto para o mal.

 

Semana 4 – Departamento de Projetos:

O esqueleto da empresa, que com sua coluna vertebral é capaz de sustentar e viabilizar os movimentos de todas as partes do corpo, esse é o nosso querido departamento de projetos. Em Projetos estão os nossos gerentes, e são eles os responsáveis pelo bom andamento da parte técnica dos projetos, entregas nos prazos e pela gestão dos consultores. Portanto temos sempre que captar pessoas que tem facilidade em gerir pessoas e processos, e os critérios usados para mensurar essas qualidades são: liderança, postura, conhecimento técnico, senso crítico e capacidade de comunicação com a equipe.

 

Semana 5 – Departamento de Mercado:

Por fim, o cérebro da empresa, Mercado (mercadão da resenha). Dividido com igual importância entre Marketing e negociação (lóbulo direito e esquerdo), fica com esse departamento a responsabilidade de propagar a nossa marca e vender os nossos serviços. Pensando que lidamos diretamente com o cliente seja pessoalmente (negociação) ou por meios de comunicação (através de conteúdos no blog, posts no instagram, rádio e etc) precisamos sempre de pessoas que tenham uma comunicação clara e objetiva, rapidez de raciocínio e muita responsabilidade. Sendo assim, nossa dinâmica e desafios são feitos para aflorar qualidades como pensamento estratégico, jogo de cintura, comunicação, pro atividade, disponibilidade, senso crítico e criatividade, sendo esses os principais pontos de avaliação.

 

O departamento da presidência não está incluso no nosso trainee, afinal são necessárias competências adquiridas a longo prazo e uma visão sistêmica da empresa inteira, pois o mesmo é a junção de todos os departamentos em um só. Sendo assim, o departamento de uma pessoa só, é a alma da empresa: responsável pelo alinhamento de todos os membros, pelas parcerias e relações externas da empresa, e pela nossa identidade perante ao mercado.

 

O maior problema que temos com a elaboração das dinâmicas e desafios departamentais é encontrar problemas que as soluções englobem todos os critérios citados, e assim possamos selecionar as pessoas certas de acordo com as competências. Portanto é necessário sempre estar bem alinhado com todos os membros dos departamentos perante aos critérios exigidos, para que todos pensem estrategicamente e consigam bolar esse desafio de forma mais assertiva.

 

Como gestão de pessoas é tarefa de VP, fica com eles a função de separar os grupos de candidatos para os desafios departamentais. É muito importante fazer com que todos trabalhem entre si em algum momento do processo trainee. Ao tomar essa decisão, são levados em conta as características das pessoas, e prezamos sempre por grupos mistos, onde haja candidatos que sejam dominantes, influentes, estáveis e cautelosos.

 

Não sabe de quais perfis estou falando? Confira aqui

https://www.projet.ufop.br/index.php/gestao-de-pessoas-porque-ela-e-importante-e-quais-sao-os-perfis-de-comportamento-mais-comuns/

 

Voltando ao ponto do aperfeiçoamento contínuo dos candidatos e visando sempre a melhora dos mesmos, toda sexta feira é enviado aos candidatos uma planilha de auto avaliação. A mesma é analisada por VP, e na segunda feira, ao iniciar a semana do departamento seguinte, o candidato recebe o feedback da empresa com todos os pontos bons e pontos de melhoria. Com isso, o trainee tem a oportunidade de começar a semana seguinte corrigindo e reavaliando atitudes que foram tomadas anteriormente.

 

Por fim, a última etapa, a entrevista final:

Nessa entrevista é levado em conta todo o aprendizado que o trainee obteve durante o processo, e perguntas são feitas para validar as informações que foram colhidas feedback a feedback. É nela também que vemos se o candidato realmente vestiu a camisa, tem amor pela empresa, e se encaixa no nosso valor tão gritado no nosso hino “EU SOU PROJET e cheguei para fazer história. ” Amor pela camisa e pelo MEJ é um dos combustíveis principais que move e motiva todos os membros dia após dia!

 

Como nem só de trabalho vive o homem, depois da aprovação dos trainees temos uma confraternização para recebermos de braços abertos a nova força do nosso time!  <3

E agora, está preparado para arrasar no processo seletivo da sua empresa? Converse com outras EJs, pense estrategicamente e leve essas informações para sua realidade! Temos certeza que você consegue fazer o melhor processo trainee da história, e isso vai gerar frutos maravilhosos para sua EJ!

E já sabe, né? Qualquer dúvida, entre em contato com a gente! Aproveita e já deixa aqui nos comentários qual outro conteúdo que vocês querem ver no nosso blog