Estratégia, Finanãs e Planejamento

Hoje iremos falar de uma forma diferente sobre a relação de três fatores gerenciais fundamentais para qualquer empreendedor: planejamento, estratégia e gestão financeira. Você sabia que, segundo um estudo realizado em 2016 pelo SEBRAE, a taxa de mortalidade das PMEs é de 52%? Ou seja, mais da metade das empresas que abrem fecham suas portas antes dos dois anos de idade. 

Além disso, foram estudadas também quais são as principais causas deste insucesso, e as ganhadoras foram: falta de planejamento e falta de uma gestão financeira eficaz. E é por isso que escolhemos esses assuntos para falar aqui com você! Vamos entender sobre a importância de ser ter um planejamento eficaz e como ele está completamente relacionado à sua estratégia e dependente de uma boa gestão financeira.

Primeiramente, vamos falar um pouco mais sobre cada área:

Planejamento e Estratégia:

Segundo um dos gurus da Administração, o Michael Porter: Uma empresa sem estratégia fecha qualquer negócio.

Apesar de ser um assunto sempre discutido no mundo empresarial, a falta de planejamento ainda continua sendo a maior causa de mortalidade das PMEs. Hoje em dia, um empreendedor que não planeja suas ações, está fadado ao fracasso, por isso é preciso entender a enorme importância de um planejamento, independente do tamanho da sua empresa, seja você um MEI ou uma média empresa.

Quando falamos de planejamento, de uma forma simples, é ter a habilidade e a visão de pensar na sua empresa a um período de longo prazo, montar  cenários futuros para ela e planejar ações que te levarão longe. Este conjunto de ações a serem seguidas formam o “caminho” a ser percorrido pela empresa para alcançar tais objetivos, e este “caminho” não é nada mais nada menos que a tradução da estratégia tomada para a empresa. Ou seja, enquanto planejar é conseguir “prever o futuro”, definir sua estratégia é trilhar o caminho a ser seguido para alcançar este futuro da melhor forma.

Uma das grandes razões destes empreendedores “fugirem” da aplicação deste termo é porque eles partem da falácia de que “Isso é coisa de empresa grande”, acabando se enganando e deixando de lado estes pontos fundamentais para seu empreendimento. Você tem que saber que planejar e agir, de forma estratégica e a maior habilidade que um empreendedor pode ter.

Quer saber mais sobre Planejamento Estratégico? Baixe nosso Ebook Grátis!

Agora, vamos falar um pouco sobre gestão financeira:

Gestão financeira é o “monstro” da maioria dos empreendedores. Por exemplo, a quantidade de pessoas que não sabem nem qual foi o seu resultado financeiro mensal dentro da empresa é enorme. Mesmo sabendo da grande importância de se dominar algumas técnicas da área de finanças, muitos empreendedores pecam(por muito) e deixam este conhecimento gerencial de lado.

A gestão financeira é simplesmente as atividades administrativas, onde são divididos em três áreas principais: análise, controle e planejamento(olha o planejamento aparecendo de novo aí, rs). Então toda e qualquer atividade que envolva os recursos financeiros da empresa são relacionadas à estas três áreas. Desde saber como precificar corretamente seus produtos, identificar e controlar seus custos e despesas, a possuir um fluxo de caixa bem controlado e realizar projeções e planejamentos financeiros futuros para o negócio.

Quer saber mais afundo sobre Gestão Financeira? Baixe nosso Ebook Grátis!

Agora vamos lá: qual a importância destas duas áreas da gestão andarem juntas?

1° – 99% das ações planejadas envolvem recursos financeiros!

Ao falarmos de planejar ações a serem executadas, falamos, normalmente, de compra de uma nova máquina, de um novo produto a ser oferecido, contratações, reforma do local, dentre outros investimentos. Quando conseguimos colocar no papel todo este planejamento e comparar as ações diretamente com qual o tamanho do investimento a ser feito e qual será o retorno direto dele (pontuando a sua importância para chegar onde a empresa quer alcançar) é possível traçar estratégias imbatíveis contra a concorrência do seu negócio.

Vamos supor que você é dono de uma farmácia e percebe que precisa melhorar  a experiência do cliente dentro da sua loja. e após estudar alguns dias viu que tem possibilidade de dois investimentos que podem estar atrelado a este objetivo: Reformar  a parte interna da sua farmácia, num valor de R$9.000,00 ou aumentar a quantidade de produtos oferecidos na área de Perfumaria, num valor de R$4.000,00 de investimentos em produtos..

Se fosse você, escolheria o que? e Porque? Conte pra nós!

2° Tenha caixa para aproveitar oportunidades de mercado

Imagina que você seja dono de um restaurante, que possui uma capacidade de atender X pessoas, e, neste momento, você sabe que irá ocorrer um evento grande em um local literalmente do lado do seu negócio. Logo você vê uma grande oportunidade de, de alguma forma, aumentar sua capacidade de atendimento para poder faturar mais nesta data, certo? Porém, quando vai analisar seu caixa, não tem o capital completo para o investimento. E o que acontece? O evento acontece, outra pessoa aproveitou essa oportunidade e ganhou mais dinheiro do que você.

Por isso, quando se planeja tanto como a estratégia da empresa tanto como a gestão financeira, fica claro para o empreendedor quais são as possíveis oportunidades que podem surgir para seu negócio e qual ação deverá ser tomada se esse fator externo acontecer. E novamente, essa ação precisará de recursos financeiros, em sua grande maioria, recursos que precisam ser retirados em um curto prazo, sem perder o “timing” da oportunidade que se aparece.

3°- Previna-se contra surpresas infelizes

Por último, e não menos importante: um bom planejamento estratégico considera vários fatores de risco para seu negócio. E, vou te contar um segredo : estes fatores também envolve finanças, e as ações para combatê-las também! Logo, é necessário possuir um caixa de segurança calculado para conseguir combater tais acontecimentos e não ser pego de surpresa e afundar o seu negócio!

Temos vários exemplos sobre possíveis surpresas infelizes: quebra inesperada de máquinas, roubos, processos, dentre outros acontecimentos que são recorrentes à PMEs e precisam de que o gesto tenha este alerta.

Por fim, vê-se a grande importância de possuir essas áreas bem alinhadas e caminhando juntas dentro da empresa! Possibilitando sua empresa de montar estratégias assertivas e matadoras contra sua concorrência!E aí, o que achou? Conta pra nós! Se quiser conversar mais sobre o assunto estamos completamente abertos para discussões!

Abraços!