Empresa lucrativa

Bom, sabemos que você, como empreendedor, tem vontade de fazer com que a sua empresa e o produto/serviço que ela oferece sejam mais lucrativos, certo? Existem vários caminhos para se tornar uma empresa mais lucrativa, entretanto, hoje iremos falar exclusivamente na área da gestão financeira, ou seja, utilizando conceitos e prática das finanças, iremos mostrar como tornar sua empresa mais rentável.

Antes de começar a falar sobre essas 2 práticas para aumentar o lucro da sua empresa, queríamos deixar claro que essas ações não devem ser feitas do “dia para noite”, devem ser uma tomada de decisão que faça parte da sua estratégia empresarial e como você quer posicionar sua empresa no mercado.

Os 2 caminhos para tornar sua empresa mais lucrativa são: redução de custos e aumento do ticket médio. Parece óbvio, não é mesmo? Mas é justamente nessa percepção de que “é simples” realizar essas duas práticas que muitos empreendedores  afundam seus negócios. Essas decisões devem ser decisões pensadas, de forma a estar alinhada com os objetivos do seu empreendimento a longo, médio e curto prazo. Ficou curioso? Vamos lá:

1° Redução de Custos

Olha olha, veja se não é a famosa “redução de custos” que todo empreendedor sonha, fala, debate, e mesmo assim continua praticando isso da pior forma possível. O que muitas empresas falham é: por não agir de forma planejada, acabam tomando essa atitude de forma imediatista e acabam cortando custos onde não deve, cujo “corte” pode influenciar em algo maior, que, por ser uma atitude imediata, não ficou claro para a empresa.

Ainda não entendeu? Vamos a um exemplo: Coloque-se no lugar de um dono de uma padaria, certo? Em um certo mês sua padaria saiu no vermelho e você, dono do negócio há 8 anos, se desespera: a redução de custos não sai da sua cabeça e os números em vermelho não te deixam dormir. Logo, começa a pensar em onde vai cortar custo e acabando escolhendo cortar custos na compra de matéria-prima para o pão, optando por um fornecedor mais barato, certo? Após optar por essa decisão, por ter sido de “última hora”, ele opta por um fornecedor que a qualidade do seus produtos caem vertiginosamente, fazendo com que suas vendas também caiam mais ainda e sua situação vai por água a baixo.

Agora imagine que, ao se planejar, você tenha como objetivo reduzir os custos dentro da padaria e levantasse todos os custos que você tem: folha de pagamento, conta de luz e valor de todos os produtos (produzidos pela padaria ou não) . Além disso, ficasse de olho em seus clientes e percebesse quais são os produtos que não são mais rentáveis para você e quais estão vendendo. A partir daí, elaborar uma estratégia de redução que não afetará a qualidade e a experiência fornecida pela sua padaria para o cliente. Percebe a diferença?

Então, tome cuidado com essas “falsas reduções”, elas podem te levar ao insucesso.

2° Aumento do Ticket Médio.

Você sabe o que é ticket médio? Ele é o valor médio de venda de um produto(ou de uma família de produtos) da sua empresa. Ou seja, é aumentar o preço do seu produto. Parece simples, não é mesmo? Mas assim como citado no 1° item, várias empresas erram(e feio), aumentando preços desenfreadamente sem nenhuma estratégia antes.

Primeiramente, devemos falar um pouco sobre o que é valor para o cliente. Valor para o cliente é realmente o benefício(funcional+emocional) em relação ao custo(ou preço) que ele vai ter com certo produto/serviço. Ou seja, o seu preço de venda tem de estar intensamente relacionado à  quantidade de valor percebido você gera para seu cliente.

Enfim, agora iremos falar sobre a prática de aumentar o(s) preço(s) de um(s) produto(s). Vamos voltar ao exemplo do padeiro? Se coloque no lugar dele de novo, entretanto você resolve aumentar seus preços para poder ter uma margem de lucro maior sobre cada produto, certo? Porém, aumentar o preço repentinamente sem nenhuma melhoria(ou embasamento) faz com que as pessoas parem de comprar e também suas vendas caíam de forma contínua.

Isso aconteceu porque, o valor percebido pelo cliente diminuiu, pois, enquanto de um lado o benefício para o cliente continuo o mesmo, o custo para adquirir o produto aumentou, assim, diminuindo seu valor percebido e encerrando sua intenção de compra.

Como citado acima, essa prática deve ser uma estratégia bem planejada, onde, de forma pensada, você pode pensar em um diferencial que possa oferecer no produto ou na sua loja, que tenha um custo baixo para você, entretanto se transforme num grande benefício para seu cliente fazendo com que o valor percebido que ele tenha seja imensamente maior com que o custo que você terá para introduzir este diferencial, certo?  Logo você terá uma margem de lucro maior e conseguirá salva sua querida padaria! Ainda ficou difícil de visualizar? Ok, vamos lá: Imagine que você percebeu que seus clientes, em sua maioria são pais de família que compram o café da manhã para seus filhos e não querem gastar muito tempo na padaria, devido à correria do dia a dia. Logo, observando tais aspectos(partindo do foco no cliente), você investe em uma melhor infraestrutura para sempre receber melhor esses clientes e que possam passar o menor tempo possível em filas, dentre outros. Se você realmente acertou ao analisar os hábitos dos seus clientes, eles irão dar muito valor à essa característica dentro da sua padaria e você poderá imbutir no preço do pão( de alguma forma ), o pagamento desse investimento. Logo, sendo uma estratégia de sucesso dentro do negócio.

Resumindo, essas são duas práticas que parecem ser simples de serem feitas, mas deve-se tomar muito cuidado, pois se serem feitas de forma imediata e não pensada, pode levar seu negócio ao fracasso. Já, por outro lado, podem ser um grande fator crítico de sucesso para a sua empresa.

Gostou do conteúdo? Esperamos que seja útil para você aplicar em sua empresa! Alguma dúvida? Deixe-a nos comentário ou entre em contato conosco!

Forte abraço do Samuel, Diretor de Mercado da Projet.